10 de outubro Dia Mundial da SAÚDE MENTAL

10 de outubro: Dia Mundial da SAÚDE MENTAL

Esta data, criada em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental (World Federation for Mental Health), visa combater o preconceito e o estigma à volta da Saúde Mental, aumentando a consciencialização para o tema e mobilizando esforços de apoio a melhorias para esta área importante da saúde do ser humano.

A Saúde Mental é uma parte integral da Saúde do ser humano, não há Saúde sem Saúde Mental.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) define-a como um estado de bem-estar que permite às pessoas realizar as suas capacidades e potencial, lidar com o stress normal do dia-a-dia, trabalhar produtivamente e contribuir ativamente para a sua comunidade.
É definida não só como a ausência de doença, mas como uma situação de bem-estar físico, mental e social. Um problema de Saúde Mental não é diferente de um problema de Saúde Física: reconhecer precocemente os sintomas e procurar ajuda é fundamental.

A psicóloga dos Serviços de Psicologia e Orientação (SPO) do Agrupamento também pode ajudar. Temos de cuidar de nós… Há que procurar ajuda!

A Saúde Mental também diz respeito à forma como pensamos, sentimos, avaliamos as situações, nos relacionamos com os outros e tomamos decisões.
Quando temos Saúde Mental sentimo-nos confiantes e capazes de lidar com a nossa vida e com as outras pessoas.
É claro que todos temos momentos em que nos sentimos sozinhos, tristes ou zangados.
No entanto, quando um acontecimento de vida ou situação altera a forma como costumamos pensar e sentir, de forma duradoura ou temporária, podemos enfrentar problemas de Saúde Mental.
E, nesse caso, a nossa vida pode parecer-nos bastante mais difícil de gerir.

Existem diferentes graus de gravidade e tipos de problemas de Saúde Mental, entre os quais os mais conhecidos são:
Depressão 
Ansiedade 
Perturbações do Comportamento Alimentar (Anorexia, Bulimia ou compulsões alimentares
Perturbação Obsessiva-Compulsiva 
Perturbação Bipolar 
Esquizofrenia

Estes problemas podem acontecer em qualquer idade e interferem com a nossa capacidade de realizar as tarefas do dia-a-dia, de trabalhar, de aproveitar os nossos tempos livres e manter relações com os outros.
Experimentar problemas de Saúde Mental pode ser perturbador e assustador.
Podemos sentir que não há solução, que perdemos o controlo, que já não somos nós próprios ou que vamos ficar “malucos”.
Podemos ter medo que os outros olhem para nós como estando “doidos” e de perdermos os nossos amigos e família.

Contudo, os problemas de Saúde Mental constituem uma experiência humana comum, podendo acontecer a qualquer um de nós.
Na realidade, 1 em cada 5 portugueses sofrem de uma perturbação psicológica.
Às vezes desvalorizamos a importância e a gravidade dos problemas de Saúde Mental, mas uma doença psicológica é tão má (ou pior) do que qualquer outra doença, a única diferença é que não existem evidências físicas para as quais possamos olhar (uma ferida ou uma perna engessada, por exemplo).

As crianças podem ter problemas de Saúde Mental tão graves quanto aqueles que são vividos pelos adultos.
Na realidade, a predominância destes problemas tem aumentado nos últimos anos: uma em cada cinco crianças sofre de problemas de Saúde Mental.
Os problemas de Saúde Mental das crianças e adolescentes têm níveis elevados de persistência.
Por exemplo, os jovens que experienciam ansiedade na infância têm 3,5 vezes mais probabilidade de sofrer de depressão ou perturbações da ansiedade na idade adulta. E representam uma ameaça ao desenvolvimento saudável das crianças, podendo ter consequências duradouras ao longo da vida: baixo desempenho escolar; depressão e ansiedade; baixa autoestima; problemas com os pais, amigos e professores; gravidez precoce; obesidade; abuso de álcool e drogas; delinquência e criminalidade.

É importante lembrar que ter um problema de Saúde Mental não é um sinal de fraqueza e não nos faz pessoas piores ou inferiores às outras.

Um problema de Saúde Mental não é diferente de um problema de Saúde Física: reconhecer precocemente os sintomas e procurar ajuda é fundamental.
Tal como acontece com as doenças físicas, os problemas de Saúde Mental também podem ser ultrapassados e há um conjunto de coisas que podemos fazer que nos ajudam a melhorar.
Existem muitos tratamentos eficazes e é possível recuperarmos e vivermos uma vida plena, produtiva e feliz.
Existem profissionais especialistas em Saúde Mental (ex.: psicólogos, médicos psiquiatras) que nos podem ajudar a dar sentido aos nossos sentimentos e apoiar na resolução dos nossos problemas, melhorando assim a nossa saúde.
A psicóloga dos Serviços de Psicologia e Orientação (SPO) do Agrupamento também pode ajudar.
Temos de cuidar de nós… Há que procurar ajuda!

Mais informações em:
Vídeo “Como Ver o Lado Mais Invisível da Saúde”
Vídeo “Por Que Ninguém Fala Sobre Saúde Mental?” 
Vídeo sobre “Cachorro preto chamado Depressão”

www.opp.pt/escolasaudavelmente.pt
www.opp.pt/encontreumasaida.pt
http://www.sppsm.org
www.saudemental.pt
www.portaldasaudemental.pt
 

Calendário de Atividades

dezembro 2018
Sb D
1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31

Próximas Atividades

Sem eventos

Plano Anual de Atividades

Testes Comuns

Revista "Sacola"

1º período (dez. 2017)

2º período (março 2018)

3º período (junho 2018)

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BilerChildrenLeg og SpilAutobranchen